Insecta Shoes

segunda-feira, junho 26, 2006

Glaciar Perito Moreno


Quarta-feira, 12 de Abril de 2006

O programa para hoje é ir visitar o glaciar Perito Moreno, depois de um programa como o de ontem, achava que era difícil igualar esse dia, mas nunca esperava ter um dia melhor, mas foi o que aconteceu e vos contar como foi.
Hoje pudemos dormir mais um bocadinho, estava combinado ligarem-nos para despertar às 8:00, mas não foi esse o caso, devem-se ter enganado e ligaram-nos às 6:00, eu levantei-me logo e fui tomar banho (sem ter visto que horas eram), quando estava a sair do banho, a Fátima reparou que ainda eram 6:00, eu fiquei logo chateada, mas vesti outra vez o pijama e voltei para a cama e ainda dormi até às 8:00.
Depois do pequeno-almoço, ainda tive um bocado na Internet, a ver os e-mails, à espera que os autocarros chegassem. Estes chegaram às 9:30.
Fizemos o mesmo percurso que no dia anterior, até à Península de Magallanes, onde viramos à esquerda, para atravessarmos o Parque Nacional, que está junto ao rio Brazo Rico, têm este nome porque costumava estar cheio de peixes.
Fizemos a primeira paragem para apanhar um catamaran, que nos levou bem próximo da face Norte do Glaciar Perito Moreno.
O catamaran passou mesmo em frente aos rochedos íngremes de gelo. Não posso dizer que era bonito; era para além de tudo isso! Fomos para a parte superior do barco, no ar dolorosamente frio, a observar os icebergues a separarem-se na água parada.
Foi um percurso pequeno e rápido, mas extremamente bonito.
O nosso guia mostrou-nos uns arbustos folhosos de uva-espim, o elixir da Patagónia, que enfeitiça as pessoas que as provam e obrigam-nas a voltar, e que dá origem ao doce de El Calafate.
Depois fomos de autocarro, para um outro local, ver de mais próximo este glaciar tão imponente, pois a sua dimensão faz 3 vezes a cidade de Buenos Aires.

Tivemos que fazer um pequeno percurso a pé, até ao primeiro balcão (que vista tão linda, este glaciar é espectacular, é de tirar a respiração, parece uma sobremesa, com claras em castelo por cima).
Tivemos hoje um dia com muita sorte, pois esteve um dia muito limpo e não choveu, o nosso guia dias assim só acontecem 5 vezes num mês (e nós apanhamos esses dias).
Mas tivemos duplamente sorte, porque no momento em que estávamos no balcão intermédio presenciamos um espectáculo raro e imperdivel, a ruptura de uma das frentes do glaciar. Aquele barulho do gelo a quebrar… e os momentos que se seguem, são de nos fazer pele de galinha, arrepiar até à espinha. E eu tive muita sorte, de ter a máquina fotográfica pronta para registar este momento espectacular, em sequência….
Os blocos caíam fazendo um estrondo no silêncio, como explosões de dinamite nalgum planeta distante.
Depois deste momento, era altura para irmos almoçar e ainda vimos uma vez mais o glaciar ao longe e tivemos que voltar para o hotel.
Mas antes de regressarmos para o hotel, o autocarro deixou-nos no centro de El Calafate, onde eu fui fazer umas compras (um par de brincos e o anel a condizer, 3 frascos do doce de El Calafate e a foto do grupo em frente ao Glaciar Perito Moreno).

Sem comentários: