Insecta Shoes

segunda-feira, junho 26, 2006

Chegada a Buenos Aires


Quarta-feira, 5 de Abril de 2006

Saímos do avião e tivemos que passar pelo controlo dos passaportes… bem nem sabem o tamanho da fila em que tivemos que ficar à espera.
Não houve problema nenhum, deixaram-nos entrar em Buenos Aires, hupiiii!!!
A viagem de autocarro até ao hotel foi de 45 m, pois o aeroporto internacional fica muito afastado do centro da cidade.
Eu como estava bastante cansada, acabei por adormecer, mas também não perdi nada, pois algumas companheiras informaram-me que a vista era muito feia, de uma cidade com prédios antigos, com cores cinzentas e sujidade por cima.
Chegamos ao nosso hotel Sheraton Buenos Aires, é bonito, mas nada de especial.
Mal chegamos, fomos encaminhados, para uma sala, para tomar o pequeno-almoço (mas em Portugal já são 12:00).
Depois do pequeno-almoço, foram atribuídos os quartos, e já podíamos subir para nos refrescar. Mas o problema é que as malas ainda não tinham chegado. Tomei um duche e troquei de roupa, teve de ser tudo muito rápido, porque já estava na hora de ir para os autocarros para fazer o tour pela cidade.
Fomos almoçar na zona Puerto Madero, num restaurante chamado La Parolaccia, um local muito bonito, mesmo junto ao rio Plata.
A zona Puerto Madero, era uma antiga zona portuária, que foi recuperada, mas mantendo as fachadas dos prédios antigos.
O almoço foi constituído por uma entrada Milanesa, que são dois quadrados de queijo panados com um molho de tomate, muito bom. A Fati comeu um cardápio de carnes. O segundo prato foi Milanesa com cogumelos, uma carne muito tenra, panada com um molho e cogumelos. Para sobremesa eu comi um prato com frutas frescas (banana, morangos, maças, kiwi, ananás, laranja, toranja e uvas) e a Fati comeu um doce típico com gelado.
Depois de bem almoçados, continuamos o nosso tour, fomos até à casa do Governo, vimos a varanda de onde a Evita Peron, falou à população, tivemos na Praça de Maio, onde as Mães de Maio vêm fazer manifestações, para relembrar os filhos e familiares desaparecidos.
Na Plaza de Mayo, podemos ver um monumento a comemorar a independência da Argentina, dos Espanhóis.
Fomos visitar a Igreja Católica Apostólica Romana. A sua fachada tem 12 pilares que representam os 12 Apóstolos.


Passamos também por uma Igreja Ortodoxa Russa. Passamos pelo Bairro La Boca, onde vimos o Estado Club Atlético Boca Juniores, onde já jogou o Maradona. Paramos no bairro La Boca, muito típico porque as casas são muito coloridas, mas têm uma razão de ser, porque antigamente na construção Bairro os moradores não tinham dinheiro para comprar as tintas para pintar as fachadas. E como os moradores, trabalhavam no antigo Puerto Madero, e da reparação/ pintura dos barcos restavam tintas, e os patrões davam esses restos de tintas para pintarem as fachadas, então num mês davam vermelho, no mês seguinte davam laranja, e passado 15 dias davam verde e assim as casas ficaram com muitas cores. E como o bairro Caminito de La Boca ficou assim conhecido, agora continuam a preservar essa tradição.


A nossa guia esteve a explicar a razão das cores do Club Boca Juniores. Existem duas equipas de futebol em Buenos Aires, e as duas equipas tinham as mesmas cores no equipamento. Então decidiram realizar um jogo amigável para decidir que quem ganhasse, podia ficar com as cores originais. Acontece que o Boca Juniores perdeu…
E as pessoas perguntaram quais as cores que iam utilizar agora. E o Club como não sabiam, disseram que iam utilizar as cores do primeiro barco que atracasse no porto. Acontece que o primeiro barco que apareceu tinha as seguintes cores: Branco, azul e branco. E assim ficaram as cores do Boca Juniores.
Fomos visitar o bairro La Boca, onde pudemos comprar alguns “recurdos”.



Depois desta paragem voltamos para o autocarro, soubemos que por 5 pesos, era possível tirar umas fotos com uns dançarinos de tango.
Antes de regressarmos ao hotel, ainda fizemos mais uma paragem, para visitarmos uma loja de venda de artigos em couro e uma loja de produtos de caxemira.
Como o autocarro já tinha ido embora, para nos deixar fazer as nossas compras sem pressas, voltamos para o hotel a pé, o percurso não era muito longo e deu para tirarmos umas fotos dos monumentos à noite.
Quando regressamos aos nossos quartos, tivemos tempo para tomar um duche e trocar de roupa e colocar a escrita em dia.
O jantar foi no piso n.º 24, quando lá chegamos, até perdermos a respiração.. Ai que vista!!! Que espectacular!! Uma vista sobre a cidade, tirei montes de fotos.
O jantar foi simples mas bonito, também a vista estava a ajudar.
Depois como estávamos muito cansadas recolhemos aos nossos quartos. Eu quando mal me deitei, adormeci logo, nem deu tempo para aquecer a cama. Até amanhã!

Sem comentários: