Insecta Shoes

quarta-feira, abril 17, 2013

Menina de Ouro - Chris Cleave

É difícil encontrar palavras para descrever a emoção que os livros de Chris Cleave despertam. Os seus enredos são apenas uma parte da história. Mais importante é a forma como tocam o leitor. E isso é único e irrepetível. Menina de Ouro é sobre os limites do amor. Sobre as nossas lutas diárias. Sobre o conflito entre os nossos desejos e a realidade.
Conheça Kate e Zoe. Duas mulheres brilhantes com um sonho que apenas uma poderá realizar. Conheça também Sophie. Uma criança dotada de uma sensibilidade rara, que luta entre a vida e a morte. Estão unidas por um segredo. Delas se exige uma escolha. No momento mais importante das suas vidas, uma delas terá de fazer o derradeiro sacrifício. Menina de Ouro é sobre o que significa ser humano, mas também sobre o que nos permite a todos, de diferentes formas, atingir o extraordinário.

A minha opinião:


Um livro muito cativante. Com uma linguagem muito simples, fluida e com descrições e ligações muito interessantes. Uma leitura aprazível.

As personagens estão muito bem descritas e com um passado muito interessante. Fiquei sempre e durante todo o livro com sentimentos contraditórios relativamente à Zoe, pois tinha atitudes e comportamentos que me revoltavam mas quando pensávamos no passado dela, tinha tendência para tentar perceber essas atitudes e ate tentar perdoá-la.

Tinha a sensação que a Kate vencia as provas de ciclismo porque está feliz, enquanto a Zoe porque está infeliz e não consegue pensar que vai perder.

A Kate abdicou de muitas coisas, porque queria lutar pelo amor e pela família, enquanto a Zoe não consegui de abdicar das suas vitórias e fazia de tudo para as atingir até ao ponto de magoar mas pessoas que eram suas amigas e com essas atitudes só conseguia afastar as pessoas e ficar cada vez mais sozinha.

A história da Sophie é muito emocionante, mas ela sim é uma menina de ouro que já passou por tanto e que desde o seu nascimento que lutou para viver.

Aconselho a leitura deste maravilhoso livro.

Sem comentários: