Insecta Shoes

quinta-feira, agosto 09, 2012

Noites de Jasmim - Julia Gregson

1942. Numa Europa devastada pela guerra, a jovem Saba tem uma vida protegida. Demasiado protegida. Ela anseia por liberdade e é suficientemente obstinada para desafiar as convenções e a própria família e perseguir o seu sonho: cantar. Ao atuar num hospital militar britânico, a jovem conhece Dom, um piloto em convalescença. A atração é imediata mas ambos sabem estar perante um amor condenado. Dom debate-se com o trauma das suas cicatrizes de guerra e está decidido a voltar rapidamente ao combate.
Atormentada pelos perigos que o homem que ama está disposto a correr, Saba renuncia aos seus sentimentos e decide partir numa jornada que a levará ao glamour do Cairo e ao calor e opulência de Istambul. Um mundo tumultuoso e decadente de soldados, espiões e agentes duplos. Um mundo onde não há lugar para a inocência e todos buscam mais do que aparentam. Alguns querem apenas desfrutar da sua belíssima voz. Outros, sentir o seu amor. Mas há também quem queira os segredos que só ela, graças ao círculo social em que se move, pode descobrir.
No turbilhão em que se tornou a sua vida, há algo que se mantém inalterado: as suas memórias dos momentos que passou com Dom. Desde então, o mundo mudou irremediavelmente, mas os seus caminhos voltarão a cruzar-se um dia… e da forma mais inesperada.


A minha Opinião
Foi o primeiro romance que li desta escritora. É uma história bonita, de encontro e desencontros entre dois jovens durante a 2ª Guerra Mundial.

Fala-nos sobre como as mulheres começaram a ajudar em tarefas que até aquela altura eram desempenhadas por homens e como o facto de ganharem um certa liberdade das suas tarefas domesticas, lhes confere mais liberdade de ideias e mentalidades.

E com isso a nossa personagem feminina que foi incentivada pelos pais para ter aulas de canto, quando se vê com a possibilidade de viajar pelo mundo para fazer aquilo que mais gosta, luta pela sua liberdade e contraria os pedidos dos pais (que consideram que uma mulher que canta para o público, não é uma mulher honrada, mas sim uma mulher oferecida).

E por outro lado temos a nossa personagem masculina, que não consegue parar de fazer aquilo que mais gosta, que é voar, mesmo após um grave acidente, que quase o matou.

Estava à espera de um pouco de mais de ação, mas penso que o propósito deste enredo.. é dizer-nos que nunca devemos de deixar de sonhar e que devemos de fazer de tudo para concretizar as nossas ambições, mesmo que sejam  loucuras… Devemos seguir o que o nosso coração e os nossos instintos.

Sem comentários: