Insecta Shoes

terça-feira, janeiro 20, 2009

Barack Obama toma posse como Presidente dos Estados Unidos

Barack Obama toma hoje posse como 44.º Presidente dos Estados Unidos da América. As cerimónias vão decorrer em Washington e tudo leva a crer que deverá ser batido um recorde com quase meio século quando em 1963 um milhão e 200 mil pessoas estiveram no National Mall para assistir à tomada de posse de Lyndon Johnson

Chegou o grande dia que a maioria dos americanos aguardava, o da tomada de posse do primeiro Presidente norte-americano negro. Barack Obama vai viajar da Casa Branca para o Capitólio, local onde irá fazer o juramento, regressando depois à residência oficial numa grande parada através da Pennsylvania Avenue.

Recessão, encerramento da prisão de Guantanamo, retirada das tropas do Iraque, reforços no Afeganistão e crise no Médio Oriente são apenas alguns dos desafios com que Obama se irá confrontar a partir de hoje, o dia 1 como Presidente dos Estados Unidos.

As cerimónias da tomada de posse de Barack Obama prolongam-se por quatro dias tendo ontem, segundo dia das comemorações, Obama e o vice-presidente eleito, Joe Biden, acompanhados das respectivas mulheres, cumprido obrigações em actividades ligadas às comunidades e em memória de Luther King, o líder negro assassinado cujo nascimento foi assinalado ontem com um feriado.



Na noite de ontem realizaram-se três banquetes em honra de três cidadãos norte-americanos que, segundo se pode ler nos convites de apresentação, "consagraram as suas vidas ao serviço público, sem espírito partidário". São eles o senador republicano John McCain, adversário derrotado por Obama nas presidenciais, o general Colin Powell, antigo secretário de Estado de George W. Bush e actual apoiante do futuro presidente, e o vice-presidente eleito Joe Biden.

Batido recorde de quase meio século

O mundo irá assistir hoje certamente à queda de um recorde de quase meio século quando em 1963 um milhão e 200 mil pessoas estiveram no National Mall para assistir à tomada de posse de Lyndon Johnson.

Hoje, no grande dia das cerimónias de tomada de posse de Barack Obama, são esperadas cerca de dois milhões de pessoas em Washington, quer para assistirem à cerimónia, quer para participarem na parada que assinala o dia.

A cerimónia de investidura propriamente dita inicia-se às 10 horas locais, quando em Lisboa forem três da tarde, na rua frente ao Capitólio, sede do Congresso norte-americano, com Barack Obama a prestar juramento ao meio-dia, 17 horas em Lisboa, colocando a sua mão direita sobre a Bíblia de Abraham Lincoln, após o qual irá pronunciar o discurso de investidura.

Pelas 14.30 horas locais, 19.30 horas em Lisboa, após a tomada de posse, Obama fará um percurso de pouco mais de 2,5 quilómetros desde a Congresso até à sua nova residência, a Casa Branca, naquele que é o momento mais esperado da cerimónia de posse.

A parte da tarde será preenchida ainda com um desfile composto por bandas e fanfarras de todo o país até à Casa Branca seguindo-se à noite dez bailes "oficiais" e dezenas de outros em honra do casal presidencial.

Para amanhã de manhã, último dia das celebrações, o Presidente, o vice-presidente e respectivas famílias assistem a um serviço religioso na catedral de Washington.

A noite de todos os bailes

Washington vai ter hoje uma noite bem diferente com uma multidão a invadir a cidade para poderem participar numa série de bailes comemorativos da posse do novo presidente.

A tradição será mantida por Barack Obama e a esposa Michelle, convidados de honra em dez festas em que estarão presentes políticos, estrelas de Hollywood e as mais variadas celebridades.

Nessa maratona de dança o casal presidencial irá de festa em festa para marcar presença e dançar, pelo menos, uma música, como é da praxe.

Os bailes/recepções são organizadas por cada região do país, desde o Oeste, ao Leste e ao Sul e também dos Estados ligados a Obama, o de Illinois onde era senador e do Havai onde nasceu, e também ao Estados ligados vice-presidente eleito Joe Biden, Delaware e Pensilvânia.

Haverá ainda lugar para uma festa dos militares e outra para a juventude, esta última reservada a quem tiver entre 18 e 35 anos, uma faixa da população que foi fundamental na vitória de Obama nas eleições.

Uma das promessas de Obama foi tornar as cerimónias de posse mais acessíveis a todos, o que se considera uma inovação na tradição dos bailes presidenciais, pelo que haverá lugar à organização de um "baile de bairro", gratuito para os residentes de Washington apesar das entradas reservadas.

Sem comentários: