Insecta Shoes

terça-feira, julho 23, 2013

O Estrangulador de Cater Street - Anne Perry

O primeiro mistério do casal de detectives Charlotte e Thomas Pitt.

Enquanto as irmãs Ellison - Charlotte, Sarah e Emily - visitam amigos e tomam chá nos melhores salões londrinos, uma das suas criadas é brutalmente assassinada. Para Thomas Pitt, o jovem e pacato inspetor destacado para o caso, ninguém está acima de suspeita.
A sua investigação na requintada casa da família Ellison vai provocar reações extremas: para uns, será de absoluto pânico; para outros, de deselegante curiosidade; para a jovem Charlotte será algo mais íntimo e empolgante. Algo capaz de levar Thomas a perder momentaneamente o seu instinto detetivesco e a andar com a cabeça nas nuvens. Mas sobre o casal pairam sombras impossíveis de ignorar: Charlotte é uma menina da sociedade e Thomas pertence à classe trabalhadora… e o assassino que atormenta as ruas da cidade continua à solta, implacável

A minha opinião:


É o primeiro livro que li da escritora Anne Perry, um livro cheio de mistério que só desvende o criminoso mesmo nas últimas páginas… suspense do principio ao fim.
O livro narra os seus crimes brutais nos tempos do Grande Império em Inglaterra, mais precisamente na Cater Street, onde a família Ellison reside, uma família da alta sociedade que não deixa as suas filhas saber pormenores sobre assuntos “pouco femininos”. Mas a filha do meio, Charlotte não gosta de seguir as regras e normas impostas pela sociedade. Gosta de ler os livros proibidos e as noticias dos jornais sensacionalistas, onde são descritos os crimes que estão a acontecer mesmo na rua onde mora.
Com o assassínio da criada da família Ellison, o crime bate mesmo à porta da curiosidade da Charlotte, que tenta ajudar o inspetor Pitt. Mas entre eles não vão só resolver o mistério do estrangulador de Cater Street, mas vão abrir as portas ao romance, onde o romance não devia de acontecer, pois os dois são de níveis diferentes, Pitt é um simples plebeu, um trabalhador enquanto Charlotte é uma jovem da alta sociedade. Mas para a Charlotte isso não a demove de se começar a apaixonar por Pitt, vai ter que lutar contra a sua própria família para conseguir manter o seu amor, mas isso ficará para os próximos livros.
As personagens são verosímeis, e as suas personalidades são comprazíeis. A descrição da realidade da sociedade e do dia a dia das personagens no tempo do Grande Império está fabulosa e cheia de pormenores vê-se que a escritora é uma observadora espantosa. Os crimes em si não são muito detalhados, não são descritos pormenores de como os crimes foram cometidos, não é nada atroz, é mais um policial vitoriano e um romance do que um livro de crimes. 
Depois de ler o livro descobri na internet, que esta escritora escreveu muitos livros nesta coleção que envolvem os detetives Charlotte e Thomas Pitt, por isso não se façam rogados e não demorem muito tempo a publicar os próximos volumes, pois estamos ansiosos à espera de novos crimes e novos mistérios.

Sem comentários: