Insecta Shoes

terça-feira, julho 23, 2013

Não Te Conto o Meu Segredo - Samantha Young

Traumatizada pelo seu trágico passado, Joss muda-se dos Estados Unidos para a Escócia, onde espera começar uma nova vida. No anonimato da romântica Edimburgo, esconde-se no seu casulo. Durante quatro anos tenta negar as suas dolorosas memórias, refugiada na escrita, no sonho de um dia, finalmente, pôr os seus fantasmas no papel. Mas de repente tudo muda. Obrigada a procurar uma nova casa, descobre um luxuoso apartamento em Dublin Street. E descobre também o desconcertante Braden Carmichael, um carismático milionário, que exerce sobre ela um irresistível fascínio. Joss vê-se numa encruzilhada. Sabe que a atracção entre ambos é imediata, avassaladora. Mas os demónios do seu passado impedem-na de se entregar ao sensual escocês. É então que ele lhe propõe um estranho acordo, que lhes permitirá explorar desenfreadamente a paixão que os une, sem no entanto se envolverem emocionalmente. Joss aceita. E no início acredita, inocentemente, que o acordo vai resultar. Mas a Braden os encontros escaldantes não chegam, quer mais, muito mais, quer tudo. Quer desvendar-lhe todos os segredos, quer pôr-lhe a alma a nu - e está disposto a mudar o que for preciso para tê-la por inteiro.

A minha opinião:


Na publicidade que fazem do livro, dizem que é muito parecido com o coleção das Sombras de Grey… sim é verdade que tem algumas parecenças, como o fato de decidirem fazer um tipo de contrato que durante três meses vão ter uma relação amorosa, mas que não se vão apaixonar um pelo outro. Mas de resto o livro não é tão explícito nas cenas de sexo com o Sombras de Grey.
O passado da Joss, ensombra-lhe todas as suas relações, pois ela pensa que é a causadora de problemas que possam acontecer as pessoas a que ela se aproxima ou que se apaixona, por isso não consegue ser feliz ou ter um relacionamento amoroso, com o receio do que possa vir a acontecer de mal a essa pessoa. Mas com a vinda de Braden (o Engravatado) as coisas vão mudar e ela vai ter que confiar nela e baixar as suas barreiras.
Não é nenhum clássico erótico, mas um romance que se lê bem num fim de semana que se vá até à praia, a apanhar sol numa esplanada e a beber um refresco e a desfrutar de umas boas páginas de romance mais tórrido.

Sem comentários: