Insecta Shoes

terça-feira, junho 01, 2010

Desculpa mas vou chamar-te Amor - Federico Moccia

Comecei a ler este livro no dia 25 de Maio de 2010 e acabei no dia 31 de Maio de 2010.

Niki é uma rapariga linda, extrovertida, inteligente e simpática. Tem 17 anos, e tanto ela como as suas amigas estão no último ano do secundário. O seu dia-a-dia é pautado por desfiles, festas e raves, entre outras diversões. Alex é um «rapaz» com quase 37 e acabou há pouco tempo uma relação de longa data. Tem três grandes amigos, Enrico, Flávio e Pietro, que são casados. Alex ocupa um cargo importante na área da publicidade, mas um jovem oportunista contratado recentemente pela sua empresa põe em risco o seu emprego. Certa manhã, Niki e Alex têm um encontro, ou melhor, um desencontro - um desencontro que vai mudar tudo. Esta linda história de amor reflecte a vontade de reencontrar a liberdade e o desejo de nutrir sentimentos verdadeiros, de amar sem regras nem porquês. Retrata o quotidiano, mas também o sonho, a fuga mais bela, mais louca, mais inesperada: uma fuga de amor. E, depois, aquele farol…
Enfim, é um mergulho onde o mar é mais azul!



Críticas de imprensa
«Desculpa, mas Vou Chamar-te Amor é um romance que comove e que não deixa ninguém indiferente, com protagonistas expostos a um vendaval de sentimentos contraditórios, à bondade e à traição, ao amor e à vida.»
Il Messaggero

«Moccia possui uma técnica narrativa impecável. Além disso, consegue fotografar de uma maneira nítida a sociedade actual.»
Secolo d'Italia

«Federico Moccia é um fenómeno literário.»
El País

Federico Moccia nasceu em Roma, em 1963. Trabalha como cenógrafo em cinema e como argumentista em televisão. É autor de vários livros, já traduzidos em doze línguas e todos eles grandes best-sellers entre os leitores jovens de todo o mundo. Moccia combina um estilo rápido, ligeiro e coloquial com uma descrição de situações muito próxima da elaboração de um guião cinematográfico, o que dota a sua escrita de uma grande fluidez.




As frequentes alusões a referências culturais, sem descurar a intensidade dos sentimentos e as atitudes rebeldes que caracterizam a adolescência, são os seus trunfos para captar a atenção dos leitores.

9 comentários:

Msm disse...

Olá , gostava de saber se o filme "Desculpa, mas vou chamar-te amor", esteve nos cinemas em Portugal ou se por acaso virá a estar . Obrigada

Borboleta disse...

Eu penso que estes filmes italianos não irão passar nas nossas salas de cinema. Com muita pena minha

msm disse...

concordo .. federico moccia apenas tem 2 livros traduzidos para português não é ? Obg

Borboleta disse...

Que eu saiba, Federico Moccia já têm estes livros publicados em portugues:

Três Metros Acima do Céu
Quero-te Muito!
Desculpa, mas vou chamar-te amor

msm disse...

Obrigada :)

Anónimo disse...

Há a continuação deste livro ?

Borboleta disse...

Sim este livro têm continuação, Scusa ma ti voglio sposare, mas acho que ainda não foi traduzido para portugues. Teremos que aguardar mais um pouco, pois gostava de continuar a ler sobre a história de amor entre Niki e Alex ;)

Anónimo disse...

Pois, espero que isso aconteça rapidamente, mas tenho algumas duvidas quanto a isso ..

Erii @ disse...

olaa :)
era so para dizer que eu vi num site que a continuação "desculpa, mas quero casar-me contigo" sai em Maio :)