Insecta Shoes

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

Belas Mentiras - Lisa Unger

Comecei a ler no dia 12/02/2009 e acabei hoje dia 16/02/2009.

E se a sua família fosse uma mentira?
E se o seu nome fosse uma mentira?
E se a sua vida fosse um conjunto de Belas Mentiras?

Se Ridley Jones tivesse acordado dez minutos mais tarde ou tivesse apanhado o metro em vez de um táxi, ainda estaria a viver a bela mentira a que costumava chamar vida. Ainda seria a filha mimada de uns pais extremosos. Mas duas decisões insignificantes colocam-na no local e no instante certos para praticar uma boa acção, desencadeando uma série de acontecimentos que irão virar do avesso o mundo de Ridley...

Críticas de imprensa
"Um dos thrillers mais empolgantes do ano!"
The New York Post

"As reviravoltas surpreendentes do enredo vão deixá-la boquiaberta."
The Cosmopolitan



Com direitos vendidos a 23 países, Lisa Unger é uma voz original no universo do thriller psicológico contemporâneo. Belas Mentiras, o seu primeiro romance, é um livro sobre a família. Sobre uma família estranha e sobre o lado estranho e inesperado da vida em família.

Uma boa acção projecta Ridley Jones, jovem jornalista nova-iorquina, na primeira página dos jornais. Pouco tempo depois, Ridley recebe em casa a fotografia de uma criança com a legenda «És a minha filha?». Na suspeita de que o mundo em que vive e a sua identidade são uma ilusão, Ridley questiona tudo o que sabe acerca de si própria e descobre que todos os que a rodeiam lhe escondem algo....
Se Ridley tivesse dormido mais dez minutos nessa manhã ou se, em vez de esperar por um taxi, tivesse apanhado o metro, talvez continuasse a ter uma vida idílica. No entanto, estar no lugar errado à hora certa desencadeia uma série de eventos reveladores: a sua família não é o que ela pensa, o seu nome talvez seja falso, a infância que julga ter tido pode não ser a sua.
Belas Mentiras decorre no cenário, por vezes assustador, de uma Nova-Iorque que Lisa Unger conhece intimamente: a Ponte de Brooklyn, a esquina da Primeira Avenida com a Rua Onze, a pastelaria Veniero’s e a pizzaria Five Roses, uma loja de roupa gótica chamada Trash and Vaudeville e o metro são lugares que marcaram o dia-a-dia da autora e que contagiam agora o seu trabalho. Unger consegue evocar o som, os odores, o ritmo, o lado sedutor e o lado esmagador da grande cidade, como se esta fosse mais uma personagem do romance.

Polémico e inquietante, Belas Mentiras é a estreia de Lisa Unger no universo actual do thriller psicológico. Um livro sobre a família e também sobre o que nos é familiar, o que nos dá identidade: pessoas, lugares, memórias. O drama das crianças desaparecidas serve como pretexto para encenar o lado inesperado das relações familiares, o modo como nos revemos ou não no nosso passado e as relações de confiança ou de suspeita que estabelecemos com aqueles que nos são mais próximos.



Adorei este livro... a maneira como está escrito... como é colocada questões aos leitore, para o ligar mais à personagem do livro... gostei bastante...

É engraçado como pequenos pormenores na nossa vida podem mudar tudo!

«A esperança é boa. Sem ela, bem, podem calcular. Todavia, a esperança pode ser como uma prece. Temos de a dedicar a algo mais poderoso que nós. Se os últimos meses me ensinaram alguma coisa foi que não detemos o controlo, mas temos escolhas. As pequenas, as grandes, é à sua volta que as nossas vidas se alteram. Podemos apenas tentar fazer as melhores escolhas possíveis com aquilo que sabemos, e esperar que tudo venha a correr conforme queríamos.»



Lisa Unger (born 1970 in Hartford, Connecticut) is a contemporary American author of literary thrillers. Her novels have been published in more than twenty-five countries.

She was born in Hartford, Connecticut but grew up in the Netherlands, England and New Jersey. A graduate of the New School for Social Research, she spent a number of years living and working in New York City. In 2000, she left a career in publicity to pursue her dream of becoming a full-time author. She now lives in Florida with her husband and their daughter.

Beautiful Lies was selected as an International Book of the Month, an honor bestowed upon only a few authors worldwide each year, with past recipients including Harlan Coben and Karin Slaughter. It was also chosen in 21st place in the top 50 "Best Books of 2006" by the editors of amazon.com, a BookSense pick in May 2006 and a finalist in the International Thriller Writers Organization "Best Novel" Award in 2007.

Sliver of Truth, the sequel, was also a BookSense pick in January 2007 and a main selection for Literary Guild and Doubleday Book Club.[citation needed] Black Out, her first stand-alone novel, was released on 27 May 2008.

Sem comentários: