Insecta Shoes

terça-feira, julho 30, 2013

Sedução - J. D. Robb

A Tenente Eve Dallas está em perseguição de um serial killer que vitimiza jovens mulheres em encontros amorosos virtuais. Assim que o assassino marca um encontro, prepara um cenário de velas acesas, música, pétalas de rosa espalhadas por cima da cama, toda uma sedução planeada para lhe dar prazer a ele, não a ela. A arma do crime: uma rara e invulgarmente indetetável droga de violação e de valor incalculável. Eve revê incessantemente as pistas, mas a inteligência deste psicopata romântico tornam o caso inteiro um pesadelo, num momento em que a detetive se sente vulnerável e fragilizada pelos demónios do passado. Estará o fim da carreira como polícia a aproximar-se para Eve? Ou conseguirá Roarke, o seu marido, resgatar Eve do negrume que a atormenta?



Críticas de imprensa
«Robb é tão segura a manter o ambiente nesta série bem ritmada e maravilhosamnete composta, que os seguidores se sentirão a regressar a casa no futuro.»
Publishers Weekly
 
A minha opinião
 
Sou fã da escritora Nora Roberts e já li muitos livros esta escritora, mas foi a primeira vez que li os livros dela, enquanto ela escrever como J.D. Robb e não me dececionou em nada.
Achei estranho o enredo do policial decorrer no futuro, mais precisamente em 2059, pois os outros livros desta escritora ou decorrer no passado ou no presente. Fiquei deveras surpreendida, mas agradavelmente surpreendida.
Este volume já é o número 13 desta coleção (Série Mortal), mas não deixamos de nos embrenhamos na história e perceber como são as personagens e como a detetive Dallas faz para resolver os estranhos crimes que estão a ocorrer em Nova Iorque.
Apercebemos que a detetive tem bastantes histórias que de certeza foram descritos em volumes anteriores e que também o seu relacionamento com o seu marido vem de livros anteriores, mas em nada prejudica com o desenrolar do enredo deste novo volume.
Gosto das descrições das personagens e das exposições sobre os cenários e de como é que a escritora prevê que seja o dia-a-dia no ano 2059.
Para quem ficou a gostar deste tipo de policiais / mistérios, podem ficar a saber que com a revista Sábado e Flash (Verão 2013) foram publicados alguns volumes desta Série Mortal. No meu caso já tentei encomendar esses volumes na livraria, para poder me inteirar com as atividades da detetive Dallas.

Retrato de uma iniciante - Lissa Price

«Retrato de uma Iniciante» de Lissa Price transporta-nos para o mundo de Callie, explicando porque se tornou uma Iniciante. Um breve relato de introdução ao universo distópico da série DESTINOS INTERROMPIDOS. Uma leitura obrigatória para todos os que já leram o livro

Departamento 19 - Will Hill

Jamie Carpenter tem 16 anos e perdeu o pai há pouco tempo. No mesmo dia em que descobre que a sua mãe foi raptada por um vampiro, é salvo por uma criatura gigante que diz chamar-se Frankenstein e que o leva para o Departamento 19, a agência supersecreta do governo. Conhecida também por Luz Negra, esta agência foi fundada há mais de um século por Van Helsing e outros sobreviventes de Drácula para combater as forças do sobrenatural. Com a ajuda da agência, de Frankenstein e de uma jovem vampira por quem se apaixona, Jamie vai fazer tudo para salvar a sua mãe, mesmo sabendo que terá de enfrentar um exército de vampiros sedentos de violência, sangue e destruição.


«Finalmente há sangue novo no mundo dos vampiros»
Revista SFX

«Uma história original, envolvente e cheia de ação!»
The Sun

«Bram Stoker já pode descansar em paz: o seu legado no século XXI ultrapassou a série Twilight.»
The Telegraph

«Will Hill alcança um êxito imediato nesta explosiva estreia literária. Cada capítulo é de cortar a respiração e obriga-nos a ler o próximo. Um livro que nos faz sentir a adrenalina típica do cinema.»
Publishers Weekly

A minha opinião

Já imaginaram juntar Van Helsing, Frankenstein, Bram Stoker, o Drácula e os mais modernos equipamentos de guerra??? Seria simplesmente bombástico. Um grupo de soldados americanos que tem a capacidade para matar os vampiros para sempre… mas será que realmente se consegue matar os vampiros de forma definitiva?
Um excelente livro de vampiros sanguinários, com um toque de romance entre um humano e uma vampira.
Este é um tema que me fascina já à muito tempo e não me canso de ver o ver do Van Helsing com o ator Hugh Jackman e quando li a descrição deste livro, fique logo empolgada para o ler.
Neste livro encontramos um grupa de vampiros que querem conquistar o mundo e vão fazer de tudo para recuperar as cinzas do Drácula, para o ressuscitar, mas esse tema vai ser abordado no próximo livro. Sim é verdade mais uma trilogia, mas uma boa trilogia, pelo menos o primeiro livro tem um ótimo enredo, explica bem a história do inicio do Drácula e como o Van Helsing o conseguiu matar. Achei interessante como fizeram a ligação do Bram Stoker com a história do Drácula. As personagens são consistentes e simpatizamos com elas, mesmo os vampiros.
E agora quando dos livros têm continuação, peço à editora, para não nos deixar a sofrer durante muito tempo, pois ficamos ansiosos à espera do lançamento da sequência deste singular livro.

Percepção - Sara Farinha

Joana cedo descobriu que os estados emocionais dos outros toldavam o seu raciocínio e moldavam o seu comportamento.

Em busca duma vida anónima, Joana esconde-se em Londres, procurando ignorar a maldição que a impede de viver uma vida normal. É aí que a sua vida se cruza com a de Mark, um arqueólogo americano que viaja pelo mundo à procura de outros sensitivos como ele. Joana relutantemente aceita a amizade de Mark, acabando por encontrar nele o seu maior aliado na aprendizagem sobre a vivência dum sensitivo.

As capacidades crescentes de Joana atraem as atenções não só de Mark como do Convénio, uma organização ilegal que pretende reunir sobre o seu domínio todos os Sensitivos. É apenas quando a sua melhor amiga é posta em perigo, que Joana descobre que a sua maldição pode ser um dom, e que a vida ultrapassa todos os seus receios e expectativas.

terça-feira, julho 23, 2013

O Estrangulador de Cater Street - Anne Perry

O primeiro mistério do casal de detectives Charlotte e Thomas Pitt.

Enquanto as irmãs Ellison - Charlotte, Sarah e Emily - visitam amigos e tomam chá nos melhores salões londrinos, uma das suas criadas é brutalmente assassinada. Para Thomas Pitt, o jovem e pacato inspetor destacado para o caso, ninguém está acima de suspeita.
A sua investigação na requintada casa da família Ellison vai provocar reações extremas: para uns, será de absoluto pânico; para outros, de deselegante curiosidade; para a jovem Charlotte será algo mais íntimo e empolgante. Algo capaz de levar Thomas a perder momentaneamente o seu instinto detetivesco e a andar com a cabeça nas nuvens. Mas sobre o casal pairam sombras impossíveis de ignorar: Charlotte é uma menina da sociedade e Thomas pertence à classe trabalhadora… e o assassino que atormenta as ruas da cidade continua à solta, implacável

A minha opinião:


É o primeiro livro que li da escritora Anne Perry, um livro cheio de mistério que só desvende o criminoso mesmo nas últimas páginas… suspense do principio ao fim.
O livro narra os seus crimes brutais nos tempos do Grande Império em Inglaterra, mais precisamente na Cater Street, onde a família Ellison reside, uma família da alta sociedade que não deixa as suas filhas saber pormenores sobre assuntos “pouco femininos”. Mas a filha do meio, Charlotte não gosta de seguir as regras e normas impostas pela sociedade. Gosta de ler os livros proibidos e as noticias dos jornais sensacionalistas, onde são descritos os crimes que estão a acontecer mesmo na rua onde mora.
Com o assassínio da criada da família Ellison, o crime bate mesmo à porta da curiosidade da Charlotte, que tenta ajudar o inspetor Pitt. Mas entre eles não vão só resolver o mistério do estrangulador de Cater Street, mas vão abrir as portas ao romance, onde o romance não devia de acontecer, pois os dois são de níveis diferentes, Pitt é um simples plebeu, um trabalhador enquanto Charlotte é uma jovem da alta sociedade. Mas para a Charlotte isso não a demove de se começar a apaixonar por Pitt, vai ter que lutar contra a sua própria família para conseguir manter o seu amor, mas isso ficará para os próximos livros.
As personagens são verosímeis, e as suas personalidades são comprazíeis. A descrição da realidade da sociedade e do dia a dia das personagens no tempo do Grande Império está fabulosa e cheia de pormenores vê-se que a escritora é uma observadora espantosa. Os crimes em si não são muito detalhados, não são descritos pormenores de como os crimes foram cometidos, não é nada atroz, é mais um policial vitoriano e um romance do que um livro de crimes. 
Depois de ler o livro descobri na internet, que esta escritora escreveu muitos livros nesta coleção que envolvem os detetives Charlotte e Thomas Pitt, por isso não se façam rogados e não demorem muito tempo a publicar os próximos volumes, pois estamos ansiosos à espera de novos crimes e novos mistérios.

Não Te Conto o Meu Segredo - Samantha Young

Traumatizada pelo seu trágico passado, Joss muda-se dos Estados Unidos para a Escócia, onde espera começar uma nova vida. No anonimato da romântica Edimburgo, esconde-se no seu casulo. Durante quatro anos tenta negar as suas dolorosas memórias, refugiada na escrita, no sonho de um dia, finalmente, pôr os seus fantasmas no papel. Mas de repente tudo muda. Obrigada a procurar uma nova casa, descobre um luxuoso apartamento em Dublin Street. E descobre também o desconcertante Braden Carmichael, um carismático milionário, que exerce sobre ela um irresistível fascínio. Joss vê-se numa encruzilhada. Sabe que a atracção entre ambos é imediata, avassaladora. Mas os demónios do seu passado impedem-na de se entregar ao sensual escocês. É então que ele lhe propõe um estranho acordo, que lhes permitirá explorar desenfreadamente a paixão que os une, sem no entanto se envolverem emocionalmente. Joss aceita. E no início acredita, inocentemente, que o acordo vai resultar. Mas a Braden os encontros escaldantes não chegam, quer mais, muito mais, quer tudo. Quer desvendar-lhe todos os segredos, quer pôr-lhe a alma a nu - e está disposto a mudar o que for preciso para tê-la por inteiro.

A minha opinião:


Na publicidade que fazem do livro, dizem que é muito parecido com o coleção das Sombras de Grey… sim é verdade que tem algumas parecenças, como o fato de decidirem fazer um tipo de contrato que durante três meses vão ter uma relação amorosa, mas que não se vão apaixonar um pelo outro. Mas de resto o livro não é tão explícito nas cenas de sexo com o Sombras de Grey.
O passado da Joss, ensombra-lhe todas as suas relações, pois ela pensa que é a causadora de problemas que possam acontecer as pessoas a que ela se aproxima ou que se apaixona, por isso não consegue ser feliz ou ter um relacionamento amoroso, com o receio do que possa vir a acontecer de mal a essa pessoa. Mas com a vinda de Braden (o Engravatado) as coisas vão mudar e ela vai ter que confiar nela e baixar as suas barreiras.
Não é nenhum clássico erótico, mas um romance que se lê bem num fim de semana que se vá até à praia, a apanhar sol numa esplanada e a beber um refresco e a desfrutar de umas boas páginas de romance mais tórrido.

Lobo vermelho - Liza Marklund

No Norte da Suécia, no pequeno povoado de Luleå, um jornalista é brutalmente assassinado.
Para a repórter do Correio da Tarde de Estocolmo, Annika Bengtzon, não há qualquer dúvida de que o crime está relacionado com a investigação de um ataque a uma base aérea ocorrido nos anos sessenta. Mas esta será apenas a primeira de uma série de mortes acompanhadas de um carta manuscrita aos familiares. Contra ordens explícitas do chefe, Annika decide continuar a investigação por sua própria conta e risco, envolvendo-se numa espiral de violência e terrorismo que tem por trás um grupo de seguidores da filosofia Mao que se autodenomina «As Feras».
Chegará o momento em que a jovem repórter será obrigada a rever as suas prioridades de vida.
Mas não será tarde de mais?


A minha opinião:


A minha escolha para ler este livro, deveu-se ao facto de o enredo se passar numa cidade sueca, chamada Lulëa, que se localiza no circulo polar norte, uma cidade que eu tive a oportunidade de visitar depois da faculdade, só que não foi no inverno, por isso não apanhei neve com muita pena minha, mas tinha um interesse muito grande de ler este policial, pois já conhecia o local do crime, achei engraçado.
A leitura mostrou ser sequiosa e bastante interessante, gostei muito da descrição do maravilhoso cenário de neve tão comum próprio dos países escandinavos, alvejando uma rotina muito diferente da nossa, com precauções extra para combater aquele frio gélido.
Soube mais tarde que este não é o primeiro volume da coleção da jornalista Annika Bengtzon, pois no desenrolar da ação, sabemos que personagem principal já trás histórias de volumes anteriores, mas nada impede a leitura deste volume.
Ficamos a saber que a jornalista Annika, tem uma notícia para escrever para o jornal onde trabalha, sobre um antigo ataque terrorista a uma base aérea, que aconteceu na cidade de Lulëa. Ao descobrir que o jornalista que a estava a ajudar recolher informações antigas sobre o atentado, morreu num acidente rodoviário e que não foi um simples atropelamento, mas sim um homicídio premeditado, Annika vê-se envolvida um mistério/caça do terrorista, mas sem a colaboração dos seus diretores, pois não acreditam que os acidentes estejam ligados a um ataque terrorista. No final, na nota da escritora verificamos que este romance policial tem parecenças com casos reais que envolveram políticos e jornalistas suecos.
Ficamos a aguardar a publicação dos outros volumes desta coleção da jornalista Annika Bengtzon.

Alex Cross: Perigo Duplo N.º 2 - James Patterson

Alex Cross desejava uma vida mais calma e rotineira depois de ter deixado a polícia. Quando dois assassinos em série decidem persegui-lo em simultâneo, e lhe deixam pistas após cada novo crime, Cross vê-se uma vez mais envolvido em problemas.
Um deles, conhecido por Assassino Público, dá início a uma série de homicídios complexos e mediáticos, espalhando o pânico por Washington, DC. O outro, Kyle Craig, é um dos seus inimigos mais antigos, que jurara vingar-se do detetive e que acaba de escapar da prisão de máxima segurança em que estava há quatro anos.
Alex Cross, o «Caçador de Dragões», regressa, então, para enfrentar dois criminosos perversos, que não olharão a meios para o derrubar.

O Vampiro Banana Contra-ataca: Diário 4 - Tim Collins

O Nigel é agora o chefe da comunidade secreta da ilha de Hirta e está de novo apaixonado.
Contudo, este novo cargo dá-lhe muito trabalho e pouca satisfação pelo que, quando o herdeiro de uma antiga dinastia e a sua mãe aparecem a reclamar o lugar, o Nigel não se importa nada de o ceder.
Acontece que o novo chefe se torna num tirano assustador, pelo que o vampiro banana e os seus amigos vão ter de ser muito espertos e corajosos para devolver a normalidade à vida na ilha. Que perigos e dificuldades enfrentarão nesta movimentada aventura?

Se Pudesse Voltar Atrás - Marc Levy

Andrew Stilman, jornalista do New York Times, acaba de se casar. Na manhã de 9 de julho de 2012, bem cedo, está a fazer jogging na margem do Hudson quando, de súbito, é violentamente agredido. Uma dor fulgurante atravessa-lhe o corpo e ele sente-se submergir num rio de sangue. Andrew perde os sentidos… e, ao recuperar a consciência, está a 9 de maio de 2012.
Dois meses mais cedo, dois meses antes do seu casamento.
A partir desse momento, Andrew tem 60 dias para descobrir o seu assassino, 60 dias para mudar o curso do seu destino. E, a partir de então, cada minuto conta…
A sua investigação leva-o numa viagem vertiginosa, de Nova Iorque a Buenos Aires, e até aos meandros dos momentos mais obscuros da ditadura argentina. Uma corrida contra o tempo, entre o suspense e a paixão.

terça-feira, julho 02, 2013

Querida Comprei um Zoo - Benjamin Mee

Em Outubro de 2006, Benjamin Mee, com a sua mulher, Katherine, os dois filhos pequenos, a mãe de Ben, com 76 anos, e o irmão venderam tudo e mudaram-se para um jardim zoológico degradado nos limites de Dartmoor.
Assumindo a responsabilidade por uma colecção incluindo leões africanos, tigres siberianos e ursos-pardos europeus, juntamente com as responsabilidades igualmente avassaladoras da gestão do pessoal e das finanças do parque, iniciam juntos o percurso por uma vida de desafios novos e recompensas inesperadas.
No meio de tudo, a família é atingida pela tragédia. Katherine, depois de sobreviver a um tumor cerebral, recomeça a sentir os sintomas da sua doença. Cuidar da sua mulher torna-se outra tarefa a acrescentar às complexidades quotidianas da gestão de um jardim zoológico e da preparação da sua inauguração.
Querida, Comprei Um Zoo é uma história comovente e animadora que relata os esforços da família para reconstruir o parque, em simultâneo com o declínio de Katherine, bem como os seus últimos dias e a forma como a família conseguiu seguir em frente.