Insecta Shoes

segunda-feira, abril 30, 2012

O Diário de um Vampiro Banana 3 - Tim Collins

Comecei a ler este livro no dia 25/04/2012 e acabei de ler no dia 26/04/2012.

Depois do sucesso alcançado por Nigel Mullet, o único vampiro banana da história, surge uma nova personagem, igualmente banana, igualmente com poderes sobrenaturais, mas mais peludo! Após ter sido mordido por um lobo, Luke Thorpe apercebe-se que tem uma súbita vontade de devorar carne crua e de uivar à lua. Nigel tornou-se amigo de Luke, mas tão amigo que o deixou escrever este novo diário. Para aprender a lidar com as vergonhas causadas pelas suas transformações, Luke junta-se a um grupo de lobisomens onde conhece Chloe, o grande amor de Nigel. É então que fica a saber que os lobos estão a planear um ataque ao castelo onde vive Nigel. Conseguirão os três amigos bananas fazer a paz entre vampiros e lobisomens?

Circulo de Sangue - Jérôme Delafosse

Comecei a ler este livro no dia 20/04/2012 e acabei de ler no dia 24/04/2012.

Um homem acorda de um prolongado coma num hospital da Noruega. Não sabe quem é nem se lembra do passado. Nathan Fahl é o nome que consta dos seus documentos de identificação e bem depressa se apercebe de que corre perigo. Em ritmo frenético a trama desenrola-se em diferentes direcções. Que relação haverá entre uma expedição árctica e sinistras experiências médicas no Ruanda? E que seita é aquela que há trezentos anos vem perpetrando acções terroristas? Nathan corre contra o tempo porque só poderá combatê-la se recuperar a memória. Um thriller poderoso, que arrasta o leitor numa vertigem, entre horrores antigos e actuais, sangrentos rituais religiosos, armas biológicas e terrorismo internacional.

Uma Outra maneira de Ser - Elizabeth Moon

Comecei a ler este livro no dia 11/04/2012 e acabei de ler no dia 19/04/2012

Prémio Nebula 2003 (um dos principais prémios literários dos Estados Unidos da América).


Finalista do Arthur C. Clarke Award



Lou Arrendale nasceu autista. Os seus pais em consonância com a sociedade julgam que sabem como Lou se deve comportar tendo em conta a sua desordem. Os avanços na medicina e desenvolvimento das novas tecnologias ajudam a corrigir a doença e imprimem uma nova esperança aos progenitores, que esquecem porém que a identidade de um indivíduo é muito complexa, e vai além de um tratamento. Um livro com descrições pormenorizadas e um dos mais filosoficamente intrigantes romances de ficção científica dos últimos anos.

A Visita Inesperada - Agatha Christie

Li este livro no dia 07/04/2012.

Numa noite de nevoeiro cerrado, o carro de Michael Starkwedder despista-se numa estrada rural. Em redor, há apenas uma casa isolada. Quando Michael se aproxima para tentar pedir ajuda, o cenário com que se depara é arrepiante: numa cadeira de rodas, jaz o cadáver de um homem; a seu lado, está uma atraente mulher com uma arma na mão. A solução do caso parece simples, não fosse o facto de o morto ter uma longa lista de inimigos. Michael percebe que está perante o cadáver de um monstro. Quem de entre os muitos alvos da sua malvadez poderá ter cometido o crime? A resposta pode estar dentro da própria casa e dos seus inúmeros suspeitos…




Escrito originalmente por Agatha Christie em 1958 como uma peça de teatro, A Visita Inesperada (The Unexpected Guest) foi adaptado para romance por Charles Osborne em 1999.

Irmã - Rosamund Lupton

Comecei a  ler este livro no dia 2/04/2012 e acabei no dia 06/04/2012.

Quando Beatrice recebe um telefonema frenético a meio do almoço de domingo e lhe dizem que a sua irmã mais nova, Tess, desapareceu, apanha o primeiro avião de regresso a Londres. Mas quando conhece as circunstâncias que rodeiam o desaparecimento da irmã, apercebe-se, com surpresa, do pouco que sabe sobre a vida de Tess - e de que não está preparada para a terrível verdade que terá de enfrentar. A Polícia, o noivo de Beatrice e até a própria mãe aceitam ter perdido Tess, mas Beatrice recusa-se a desistir e embarca numa perigosa viagem para descobrir a verdade, a qualquer custo.


Críticas de imprensa


«Ao mesmo tempo comovente e arrepiante, Irmã provoca um surto de adrenalina capaz de causar calafrios na tarde mais soalheira.»

The New York Times Book Review



«O conhecimento de Lupton sobre a dor e a culpa no seio familiar é aliado a um enredo desenvolvido com segurança.»

The Independent



«Vai adorar cada momento.»

People

O Nascimento de Vénus - Sarah Dunant

Comecei a ler este livro no dia 23/03/2012 e acabei no dia 31/03/2012

Alessandra Cecchi ainda não tem quinze anos quando o seu pai, um próspero comer-ciante de tecidos, traz um jovem pintor do norte da Europa para decorar a capela do palácio da família, em Florença. Uma criança do Renascimento, com uma mente precoce e um grande amor pelas artes, Alessandra fica entoxicada pelo talento do jovem pintor. Mas a sua relação com ele é bruscamente interrompida quando os pais da jovem lhe arranjam um casamento com um fidalgo rico e muito mais velho.

Entretanto, Florença está a mudar, oprimida pelo fundamentalismo imposto pelo monge Savonarola que cobiça o poder político e religioso. Alessandra e a sua cidade são apanhadas entre a tradição dos Medici, com o seu amor pelo luxo, conhecimento e artes, e o novo Inferno pregado pelos seguidores de Savonarola. Com este pano de fundo revolucionário e violento, a vida de casada de Alessandra revela-se uma desilusão, excepto pela liberdade que lhe traz, e que lhe permite procurar de novo aquele pintor, cuja arte exerce sobre si um fascínio tão forte e erótico.

Críticas de imprensa

"Envolvente e impressionante, O Nascimento de Vénus é a obra mais poderosa de Dunant".

—SUNDAY TIMES


"Sarah Dunant retrata de uma forma viva e intensa a Florença Renascentista: a imoralidade, a brutalidade, a vitalidade, as maquinações políticas... magistral!"

—DAILY TELEGRAPH

"Erótico e absorvente... Dunant consegue que a arte e o pensamento da época pareçam novos e perigosos."

—INDEPENDENT ON SUNDAY

"Mal acabei de ler este romance apeteceu-me voltar ao início e recomeçar a ler."

—OBSERVER

"Simplesmente fabuloso, por vezes intoleravelmente excitante, e sempre maravilhosamente escrito."

—ANTONIA FRASER


"Ninguém devia visitar a Toscânia sem ler O Nascimento de Vénus."

—PUBLISHERS WEEKLY


"Soberbamente escrito e empolgante até ao fim."

—TIMES

Seita Maldita - Tess Gerritsen

Comecei a ler este livro no dia 23/02/2012 e acabei no dia 26/02/2012

Maura Isles junta-se a um velho amigo, que leva a filha e mais dois amigos, para esquiar. Durante a viagem, o jipe avaria e os cinco têm de procurar abrigo em Kingdom Come, uma aldeia misteriosamente


abandonada da noite para o dia, abrigo de uma estranha seita religiosa liderada pelo carismático Jeremiah Goode. Dias depois, Rizzoli recebe a notícia de que o corpo de Isles foi encontrado carbonizado numa ravina das montanhas. Determinada a descobrir a verdade, a detetive parte para Kingdom Come, onde revelações horrendas estão enterradas e onde paira a ameaça de um inimigo implacável.
 
 

Abraça-me - Claudio Ramos

Comecei a ler este livro no dia 22/02/2012 e acabei no di 22/02/2012.

«A televisão estava desligada e conseguia ouvir um vento encrespado que soprava e entrava pela fresta das janelas ainda nuas de cortinas. O barulho parava quando o vento era encurralado por algum papelão. Estava ali parado no tempo e dava-me conta que o tempo corria muito depressa. Há quem diga que “o tempo é o que se faz com ele”. Gostava tanto de ter feito do nosso tempo uma história mais bonita e muito mais feliz...»

«Adormeço ao som de uns carros que vão passando de longe a longe e do vasculho dos homens da junta que tentam varrer as ruas molhadas e enfeitadas com as folhas verdes que caíram com a força da chuva. Fecho os olhos e sinto o tempo escorrer-me pelas mãos ao som de um tic-tac que o despertador vai fazendo. Nunca fazemos isso, mas já viste que o tempo pode sentir-se se ouvires cada segundo a passar. Não lhe damos valor, mas cada segundo que passa é menos um segundo que temos e leva com ele tantas coisas. Tantas coisas que cabem num segundo e que ficaram lá atrás, irremediavelmente aprisionadas no passado.»

«A nossa casa é o nosso porto de abrigo. Acho que é só em casa que na realidade somos verdadeiros e autênticos. Sempre fizemos muita questão de ter o nosso canto, feito à nossa medida e recheado de recordações, não foi Marta? Atravesso a sala e rumo ao quarto do Gabriel, tão colorido, uma verdadeira bagunça, brinquedos por todo o lado. Nunca sei muito bem se ele está arrumado ou por arrumar. Com os pés, afasto meia dúzia de carros telecomandados e tento pendurar na parede, por cima da cama dele, a fotografia onde estamos os três na praia. Ele tem aqui no quarto várias fotos tuas, mas nenhuma tão grande como esta. Não vou insistir, mas se ele me perguntar conto-lhe a história deste dia.»

Grandes Esperanças - Charles Dickens

Comecei a ler este livro no dia 19/02/2012 e acabei no dia 21/02/2012.

Pip é um pobre órfão entregue à tutela de uma irmã desalmada e cruel. Todavia, o encontro terrífico com um condenado fugido da prisão irá mudar a sua vida: de aprendiz de ferreiro, Pip passará a rico protegido de um benfeitor desconhecido. Esta inesperada fortuna vai permitir-lhe ter "grandes esperanças": tornar-se um cavalheiro educado e poder casar com a menina que ama...