Insecta Shoes

sexta-feira, novembro 26, 2010

Sangue Felino - Charlaine Harris

Comecei a ler no dia 22/11/2010 e acabei no dia 26/11/2010.

Traída pelo seu namorado vampiro de longa data, Sookie Stackhouse, empregada de bar do Louisiana, vê-se obrigada não apenas a lidar com um possível novo homem na sua vida (Quinn, um metamorfo muito atraente), mas também com uma cimeira de vampiros há muito agendada. Com o seu poder enfraquecido pelos estragos do furacão em Nova Orleães, a rainha dos vampiros locais encontra-se em posição vulnerável perante todos aqueles que anseiam roubar o seu poder. Sookie vê-se obrigada a decidir de que lado ficará. E a sua escolha poderá significar a diferença entre a sobrevivência e a catástrofe completa...




Críticas de imprensa
"Hilariante e profundo... Com o toque seguro de um mestre, Harris consegue manipular o quotidiano para tornar as suas criaturas sobrenaturais muito mais perturbadoras."
Crescent Blues

"Este livro é uma mistura inteligente de momentos dolorosos, agradáveis, sérios, cépticos e inesperados... Um dos melhores romances sobre vampiros que li nos últimos tempos."
Locus

"O charme irreverente do mundo de Harris, com o seu humor e horror ocasionais, é o elemento que torna Sangue Fresco tão fascinante."
The Denver Post

"Harris escreve com competência e segurança."
The New York Times Book Review

"Uma autora de raro talento."
Publishers Weekly

segunda-feira, novembro 22, 2010

O Desertor - Daniel Silva

Comecei a ler este livro no dia 16/11/2010 e acabei no dia 19/11/2010.

Seis meses após o dramático final de Regras de Moscovo, Gabriel Allon regressa à lua-de-mel com Chiara e ao restauro de uma peça setecentista do Vaticano. Mas a sua paz é efémera.
De Londres chega a notícia de que Grigori Bulganov, espião e desertor russo que lhe salvou a vida em Moscovo, desapareceu sem deixar rasto. Nos dias que se seguem, Gabriel e a sua equipa travarão um duelo mortal com Ivan Kharkov, um dos homens mais perigosos do mundo. Confrontado com a possibilidade de perder a coisa mais importante da sua vida, Gabriel será posto à prova de maneiras inconcebíveis até então. E nunca mais será o mesmo. Com um enredo surpreendente e um conjunto de personagens inesquecíveis, O Desertor é o thriller mais explosivo do ano e o melhor livro de Daniel Silva até à data.




Daniel Silva foi jornalista e trabalhou para a UPI, primeiro em Washington e depois no Cairo, como correspondente para o Médio Oriente. Nesse período cobriu diversos conflitos políticos e a guerra Irão-Iraque. Conheceu a sua mulher, correspondente da NBC, e regressaram aos Estados Unidos, onde Daniel Silva foi produtor da CNN durante vários anos, tendo sido responsável por alguns programas muito populares, como Crossfire, The International Hour e The World Yoday, entre outros.




Em 1997, logo após o êxito do seu primeiro livro, The Unlikely Spy, Daniel Silva resolveu dedicar-se por completo à escrita, tendo entretanto publicado diversos best-sellers mundiais.
O Washington Post coloca-o «entre os melhores jovens autores norte-americanos de literatura de espionagem» e é com frequência comparado a Graham Greene e a John Le Carré. Vive em Washington D. C., com a mulher e dois filhos.

terça-feira, novembro 16, 2010

As Crónicas de Narnia - O Principe Caspian - C.S. Lewis

Comecei a ler este livro no dia 13/11/2010 e acabei no dia 15/11/2010.

O Príncipe Caspian é o quarto de sete volumes que compõem a série «As Crónicas de Nárnia», um dos grandes clássicos da literatura infanto-juvenil. Peter, Susan, Edmund e Lucy, os heróis e heroínas do segundo volume estão de volta para nos contar mais uma fantástica aventura. A história começa quando estas quatro crianças são inesperadamente impelidas, por artes mágicas, de uma estação de caminhos-de-ferro em Londres para o maravilhoso mundo de Nárnia, onde o príncipe Caspian se encontra em apuros. O feliz reino de Nárnia, terra onde os animais falavam e havia pessoas simpáticas que viviam nos rios e nas árvores, chamadas Naíades e Dríades, e onde ressoavam os martelos dos Anões, estava agora ameaçada pelo controlo do perigoso e perverso rei Miraz. Estes quatro jovens, conduzidos pelo magnífico leão Aslan, têm agora a importante missão de ajudar o príncipe Cáspian a recuperar o glorioso passado de Nárnia. Será que vão conseguir?




Clive Staples Lewis (29 November 1898 – 22 November 1963), commonly referred to as C. S. Lewis and known to his friends and family as "Jack", was an Irish-born British novelist, academic, medievalist, literary critic, essayist, lay theologian and Christian apologist. He is also known for his fiction, especially The Screwtape Letters, The Chronicles of Narnia and The Space Trilogy.

Lewis was a close friend of J. R. R. Tolkien, and both authors were leading figures in the English faculty at Oxford University and in the informal Oxford literary group known as the "Inklings". According to his memoir Surprised by Joy, Lewis had been baptised in the Church of Ireland at birth, but fell away from his faith during his adolescence. Owing to the influence of Tolkien and other friends, at the age of 32 Lewis returned to Christianity, becoming "a very ordinary layman of the Church of England". His conversion had a profound effect on his work, and his wartime radio broadcasts on the subject of Christianity brought him wide acclaim.

In 1956, he married the American writer Joy Gresham, 17 years his junior, who died four years later of cancer at the age of 45.

Lewis died three years after his wife, as the result of renal failure. His death came one week before his 65th birthday. Media coverage of his death was minimal, as he died on 22 November 1963 – the same day that U.S. President John F. Kennedy was assassinated, and the same day another famous author died, Aldous Huxley.

Lewis's works have been translated into more than 30 languages and have sold millions of copies. The books that make up The Chronicles of Narnia have sold the most and have been popularised on stage, TV, radio and cinema.




The Chronicles of Narnia is a series of seven fantasy novels for children and is considered a classic of children's literature. Written between 1949 and 1954 and illustrated by Pauline Baynes, the series is Lewis's most popular work, having sold over 100 million copies in 41 languages (Kelly 2006) (Guthmann 2005). It has been adapted several times, complete or in part, for radio, television, stage and cinema.

The books contain Christian ideas intended to be easily accessible to young readers. In addition to Christian themes, Lewis also borrows characters from Greek and Roman mythology as well as traditional British and Irish fairy tales.

segunda-feira, novembro 15, 2010

Nos Passos de Magalhães - Gonçalo Cadilhe

Comecei a ler este livro no dia 10/11/2010 e acabei no dia 12/11/2010.

Em Busca da Maior Epopeia Realizada Por um Português
Fernão de Magalhães é famoso em todo o mundo. A sua vida dava para um livro. E para uma viagem. Nos Passos de Magalhães faz as duas coisas: um livro de viagens que tem como fio condutor a vida de Fernão de Magalhães.



De Lisboa às Filipinas, da Micronésia à Patagónia, de África a Insulíndia, Gonçalo Cadilhe construiu uma biografia itinerante do primeiro europeu a chegar ao pacífico e reconstruiu a viagem realizada há 500 anos, a primeira a volta do globo.
Nos Passos de Magalhães é a história de lugares mágicos contada pelos olhos de um viajante moderno. Ao mesmo tempo que nos guia pela Lisboa dos Descobrimentos, pelas ruas de Sevilha, pelas fortalezas no Índico ou pelas tribos da Patagónia, Gonçalo Cadilhe reinventa a viagem de um homem que conquistou o seu lugar no mundo. E provoca no leitor o desejo de partir.

Gonçalo Cadilhe nasceu na Figueira da Foz em 1968, onde reside habitualmente. Precisou de uma licenciatura em Gestão de Empresas e de sete meses a picar o ponto para compreender que não tinha percebido nada da vida: tudo o que lhe interessava se encontrava na direcção oposta. Despediu-se do emprego, da família e do país e começou a viajar e a escrever. Iniciou a actividade de jornalista independente na Grande Reportagem, colaborando actualmente com o Expresso. Ao longo de uma deliciosa carreira que não o levou ainda a lado nenhum, para sua grande felicidade, excepto aos lugares mais remotos do planeta, continua a guiar a sua actividade literária pelo princípio sagrado de escrever para comer.

quarta-feira, novembro 10, 2010

O Feitiço da Lua - Sarah Addison Allen

Comecei a ler este livro no dia 06/11/2010 e acabei no dia 09/11/2010.

No seu mais recente romance mágico, Sarah Addison Allen convida-nos a visitar uma pitoresca cidade do sul dos Estados Unidos onde duas mulheres bem diferentes descobrem como encontrar o seu lugar no mundo - por mais deslocadas que se sintam. Emily Benedict vai para Mullaby, na Carolina do Norte, na esperança de pelo menos resolver alguns dos mistérios que rodeiam a vida da mãe. Porém, assim que Emily entra na casa onde a mãe cresceu e trava conhecimento com mo avô, cuja existência sempre desconhecera, descobre que os mistérios não se resolvem em Mullaby, são um modo de vida: o papel de parede muda de padrão para se adequar ao estado de espírito do ocupante do quarto, luzes inexplicáveis dançam pelo quintal à meia-noite e uma vizinha, Julia Winterson, cozinha esperança sob a forma de bolos, desejando não apenas satisfazer a gulodice da cidade mas também reacender o amor que receia ter perdido para sempre.




Mas porque desencorajam todos a relação de Emily com o atraente e misterioso filho da família mais importante de Mullaby? Ela veio para a cidade a fim de obter respostas, mas tudo o que encontra são mais perguntas. Um bolo de colibri poderá trazer de volta um amor perdido? Haverá mesmo um fantasma a dançar no quintal de Emily? As respostas não são o nunca o que esperamos, mas nesta pequena cidade de adoráveis desadaptados, o inesperado faz parte do dia-a-dia.

SARAH ADDISON ALLEN nasceu e cresceu em Asheville, na Carolina do Norte. Licenciada em Literarura, a autora dedica-se actualmente ao seu terceiro romance.



Os direitos de O Jardim Encantado, a sua obra de estreia, foram cedidos para 15 países e só nos Estados Unidos venderam-se mais de meio milhão de exemplares. O livro foi distinguido com o prémio SIBA Novel of the Year, da Associação de Livreiros Independentes do Sul ao melhor romance de 2008. Em Portugal, O Quarto Mágico foi igualmente um êxito, com mais de dez mil livros vendidos.
O Quarto Mágico foi eleito, em Maio de 2009, Romance Feminino do Ano, referente a 2008, pela revista Romantic Times.

segunda-feira, novembro 08, 2010

Crónica de uma Morte Anunciada - Gabriel Garcia Marquéz

Comecei a ler este livro no dia 05/11/2010 e acabei no dia 05/11/2010.

Esta é a história de um assassinato numa pequena localidade colombiana, próxima da costa caribenha, cuja única ligação com o exterior é um rio. Toda a localidade celebra o casamento de Bayardo San Román, rico e recém-chegado, com Ángela Vicario. Mas Bayardo descobre que a sua esposa não é virgem e devolve-a à casa dos pais. Ángela acusa Santiago Nasar, um rico jovem de origem árabe. Obrigados pela defesa da honra familiar, os irmãos de Ángela anunciam aos quatros ventos a sua determinação de acabar com a vida de Santiago. Todos os habitantes dalocalidade conhecem as intenções dos dois irmãos menos o interessado, e ninguém faz ou pode fazer nada para evitar o desenlace trágico... Passados mais de 20 anos, um cronista reconstrói passo a passo os acontecimentos.




Gabriel García Márquez (Aracataca, 6 de março de 1927) é um escritor, jornalista, editor e ativista político colombiano.

Recebeu o Nobel de Literatura de 1982, por sua obra, que entre outros livros inclui o aclamado Cem Anos de Solidão. Foi responsável por criar o realismo mágico na literatura latino-americana.Viajou muito pela Europa e vive actualmente em Cuba a lutar contra o câncer. É pai do realizador Rodrigo García.

Em 1 de abril de 2009 declarou que se aposentou e não pretende escrever mais livros.

Gabriel García Márquez, também conhecido por Gabito, nasceu em 6 de março de 1927, na cidade de Aracataca, Colômbia, filho de Gabriel Eligio García e de Luisa Santiaga Márquez, que tiveram ao todo onze filhos. Logo depois que García Márquez nasceu, seu pai se tornou um farmacêutico. Em janeiro de 1929, seus pais se mudaram para Barranquilla, enquanto García Marquez permaneceu em Aracataca. Foi criado por seus avós maternos, Doña Tranquilina Iguarán e o coronel Nicolás Ricardo Márquez Mejía. Quando ele tinha oito anos, seu avô morreu, e ele se mudou para a casa de seus pais em Barranquilla, onde seu pai era proprietário de uma farmácia.




Seu avô materno Nicolás Márquez, que era um veterano da Guerra dos Mil Dias, cujas histórias encantavam o menino, e sua avó materna Tranquilina Iguarán, exerceram forte influência nas histórias do autor. Um exemplo são os personagens de Cem Anos de Solidão.

Gabriel estudou em Barranquilla e no Liceu Nacional de Zipaquirá. Passou a juventude ouvindo contos das Mil e Uma Noites; sua adolescência foi marcada por livros, em especial A Metamorfose, de Franz Kafka. Ao ler a primeira frase do livro, "Quando certa manhã Gregor Samsa acordou de sonhos intranquilos, encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso", pensou "então eu posso fazer isso com as personagens? Criar situações impossíveis?". Em 1947 muda-se para Bogotá para estudar direito e ciências políticas na universidade nacional da Colômbia, mas abandonou antes da graduação. Em 1948 vai para Cartagena das Índias, Colômbia, e começa seu trabalho como jornalista.

Teve como seu primeiro trabalho o romance "La Hojarasca" publicado em 1955. Em 1961 publica "Ninguém escreve ao coronel". A obra Relato de um náufrago, muitas vezes apontada como seu primeiro romance, conta a história verídica do naufrágio de Luis Alejandro Velasco e foi publicado primeiramente no "El Espectador", somente sendo publicada em formato de livro anos depois, sem que o autor soubesse . O escritor colombiano possui obras de ficção e não ficção, tais como Crônica de uma morte anunciada e El amor en los tiempos del cólera. Em 1967 publica Cem Anos de Solidão, livro que narra a história da família Buendía na cidade fictícia de Macondo, desde sua fundação até a sétima geração. Este livro foi considerado um marco da literatura latino-americana e exemplo único do estilo a partir de então denominado "Realismo Fantástico". Suas novelas e histórias curtas - fusões entre a realidade e a fantasia - o levaram ao Nobel de Literatura em 1982. Em 2002 publicou sua autobiografia Viver para contar, logo após ter sido diagnosticado um câncer linfático.

sexta-feira, novembro 05, 2010

Jardim de Alfazema - Jude Deveraux

Comecei a ler este livro no dia 29/10/2010 e acabei no dia 04/11/2010.

Jocelyne Minton é uma mulher dividida entre dois mundos. A mãe estudou em colégios particulares e frequentava as melhores salas de chá, mas acabou por casar com o biscateiro local.Joce tinha apenas cinco anos quando a mãe morreu e, quando o pai volta a casar, a criança sente-se mais só do que nunca - até que conhece Edilean Harcourt que, apesar de já não ser uma jovem, compreende Joce melhor que ninguém.Quando Miss Edi morre, deixa à amiga todos os seus bens, incluindo uma histórica mansão do século XVIII e uma carta com pistas para a jovem decifrar um mistério que remonta a 1941. Na carta, Miss Edi também revela que encontrou o homem perfeito para Joce, um jovem advogado. Joce fica chocada ao saber que a mansão e o futuro amor da sua vida se encontram em Edilean, de que nunca ouvira falar. Curiosa perante esta reviravolta do destino, Joce muda-se para a pequena cidade , decidida a dar um novo rumo à sua vida.Em Edilean, todos conhecem a história da jovem e já delinearam o seu futuro, incluindo o homem com quem se deverá casar.




Acontece, porém, que Joce tem as suas próprias ideias acerca do homem que terá de conquistar o seu coração e o que fazer aos segredos que ninguém quer ver divulgados. Mas, quando estes lhe revelam parte da sua história, o certo é que a vida parece ganhar uma nova cor…Em Jardim de Alfazema, Jude Deveraux retrata as paixões, as intrigas e os segredos de uma pequena cidade e dá início a uma extraordinária série centrada em Edilean.




Jude Deveraux (born September 20, 1947 in Fairdale, Kentucky as Jude Gilliam) is an American Romance novel author who is well-known for her historical romance.




Known for her historical romances with storylines centered on strong, capable heroines, Deveraux has written stories set in later time periods, including post-Revolutionary America, nineteenth century Colorado, and nineteenth century New Mexico. She has written several time-travel romances, and her latest novels have had a contemporary setting. Many of her more recent books feature paranormal storylines.


99 Maneiras de ser Feliz - Gottfried Kerstin

Comecei a ler este livro no dia 27/10/2010 e acabei no dia 04/11/2010.

Desperte. Para o presente, para os pequenos prazeres do dia-a-dia. Gottfried Kerstin, especialista em psicologia e desenvolvimento pessoal, deixa-lhe (exactamente) noventa e nove maneiras de ser feliz. Não se trata de uma fórmula de felicidade, mas uma proposta de auto-descoberta de si e do que o rodeia. Mais do que os grandes projectos de felicidade ou grandes expectativas, reaprenda a olhar para o que tem de bom na sua vida, para os pequenos gestos de descontracção e felicidade que pode oferecer a si mesmo. Das técnicas de meditação à melhor estratégia de comunicação com os outros, do estimular da criatividade ao equilíbrio corpo/ mente, este livro convida-o a fazer o seu próprio percurso. A sua própria descoberta da felicidade.




«Desfruta das pequenas coisas, pois é possível que um dia olhes para trás e repares que eram essas as grandes coisas.»R. BraultOnde reside a (sua) felicidade?Sugestões e conselhosMeditação e descontracçãoCorpo e menteA relação com os outros – estratégiasCriatividadeDescubra a sua 100ª maneira de ser feliz...